quinta-feira, 16 de abril de 2015

Forbidden Love with Pure - An Interview


Algo como o ele perdido entre Siouxsie & The Banshees e Kills, o Pure em seu debute pegou forte numa equação de noise, pós punk e alternativo.

Bela, Ícaro, Fernando e Ricardo mostram em sua estreia, Control, um belíssimo cartão de visitas entre riffs pegajosos vocais sensuais gerando uma alquimia perfeita condensando o que de melhor foi feito na música nas últimas décadas.

Um tapa na orelha da mesmice.

***** Interview with Pure *****



Q. Quanto tudo começou? Porque Pure, qual a origem do nome?
Icaro: A banda começou dois anos atrás. Gravamos duas musicas por vontade de tentar produzir algo nosso, nos empolgamos e fizemos o resto do álbum. O nome Pure vem de uma musica da Siouxsie and the Banshees. O significado puro é legal, porque as coisas puras são as melhores, mas não significa que somos puritanos. Nem puristas.

Q. Quais as suas influências?
Icaro: Rock, um pouquinho de cada época. David Bowie, Blur, Who, Led Zeppelin, Stones... A Bela tem um lado mais jazz/blues. O Perdido traz o soul.

Q. E sobre a atual cena parece que estão nascendo bandas em tudo que é esquina, quais bandas da nova geração você recomenda?
Bela: Bom, somos suspeitos pra falar do Garotas Suecas que faz um som tão original e com pegada delícia. Ao contrário do que alguns entenderam, o Perdido não abandonou os caras. Hehe. O Nico, batera foda deles e do Mel Azul, toca com a gente no Boris & Seus Problemas Pessoais, banda que temos de versões de rockabilly, soul, blues, enfim, coisa q a gente gosta de ouvir.

Além deles e do Mel Azul, que também é banda amiga, vimos um show no Mancha de uma banda incrível que chama Wolfgang. Pegada Stooges e show energético. Tem também o FireFriend que brinca com essa coisa shoegaze que a gente adora. Além dos queridos do FingerFingerrr que fizeram turnê com a gente em NY. Foi foda. Tem também o Monza que canta em português com muita categoria.

Q. Por que tem tanta banda bacana e mesmo assim tem pouca gente nos shows, poucos picos pra tocar, qual a sua opinião sobre o assunto?
Icaro. Na verdade é uma serie de atitudes que acabam se influenciando. Me parece que hoje em dia as pessoas estão sem paciência pra ouvir novos artistas e isso acaba dificultando um pouco pra quem quer mostrar o material, mas isso ja é a consequência final. Considerando que os shows são de noite, os donos das casas ficam com medo de arriscar a sua balada e acabam optando por um grupo que já tocam coisas conhecidas, porque no fim das contas, o que interessa para aquele estabelecimento se manter é o giro de pessoas. Isso acaba virando uma bola de neve e gera uma mudança de comportamento, tanto das casas quanto do publico. Mas no fim sempre tem quem queira conhecer sons novos . E isso está crescendo de novo

Q. Como é o processo de composição/gravação?
Eu e a Bela que criamos esse primeiro disco. Geralmente eu tenho a ideia de algum riff ou uma melodia e ela complementa criando ou aperfeiçoando uma melodia e escreve uma letra. Assim que a composição está pronta, passamos pros caras a ideia da levada e cada um ia colocando o seu. rs

Bela. Como trocamos de formação agora, acredito que processo vai mudar um pouco. Deve se basear mais nos ensaios. Os meninos são muito bons e o clima está leve e faceiro. O Shalom, nosso batera é um suspiro de ar fresco. hahahaha


Q. Quais os 5 melhores álbuns da história para você?
Icaro. Difícil. The Wall - PInk Floyd, The Idiot - Iggy Pop, Aladin Sane - David Bowie, The Who - Live at Leeds, Let it Bleed - Stones

Bela. Caramba, muito difícil. Um disco da vida é o Kind of Blue do Miles. Tem também o I Put A Spell On You da Nina Simone. Young americans do Bowie eu amo. Adoro a sonoridade do primeiro do Ramones e do primeiro do Lou Reed solo. Não o Transformer, o do passarinho na capa.

Perdido. não quero dissertar. Sou direto.

Music From The Big Pink - The Band, There’s A Riot Going On - Sly & The Family Stone, Here Are The Sonics - The Sonics, Sticky Fingers - Rolling Stones, Fruto Proibido - Rita Lee e Tutti-Frutti

Shalom é metaaaaal.

The Wall - Pink Floyd , Sabbath Bloody Sabbath - Black Sabbath, Some Girls - Stones, Alive- Kiss, Supertramp- Live in Paris '79

Q. Quais os planos pro futuro, o que esperar do Pure?
Muito mais som, queremos fazer muito mais.

Q. Alguma coisa a mais para nos contar?
Provavelmente faremos algumas musicas em português. Gostamos bastante de rock nacional. =)
*
*
Obrigado

Nenhum comentário: