quinta-feira, 27 de setembro de 2012

One Way Or Another with Noct Villains - An Interview

                                   

A receita parece ser simples, um garota belissima nos vocais, com sua deslumbrante performance e poderosa voz, uma bateria poderosa e infernal, um literal herói do undeground nas guitarras, baixo, enfim, veja até aí nenhuma novidade, certo?!?!Certo o caralho, escute Lost Loves e veja o quão energético isso, em estúdio, os "vilões noturnos" soam, imagine em ao vivo, não, você não consegue imaginar, só vendo pra crer, é poderoso, intenso e sexy!!!

Vag & Roxy são o coração e alma dos Noct Villains e André é o inferno em forma de bateria, pos punk, new, wave, darkgazer, tanto faz o rotulo, aqui é primitivismo, rock´n´roll nú e cru, o amor é enaltecido calices de vinhos e a dor expurgada pelas entranhas dos vilões.

Nada mais justo do que o TBTCI partilhar a história e prever que o debute dos Noct Villains chegará e será um porre de esbórnia na cara de muita gente.

Um brinde de Cabernet aos Vilões!!!!


***** Interview with Noct Villains *****

                                             


Q. Como o Noct Villains começou, conte-nos a historia
Roxy- Após o termino de minha antiga banda, X Devotion, que lutei durante 15 anos com todas as forças para mante-la na ativa após sucessivas trocas de integrantes e outros problemas internos que atrapalhavam demais o andamento do trabalho, bateu um desanimo total em relacao a continuar cantando..mas apareceu o
Vag, que com sua insistência e persistência eternas, conseguiu me convencer a voltar. Devo muito a ele, por sempre ter me valorizado como cantora. Ter acreditado no meu potencial, ter feito eu voltar a acreditar no meu sonho e ter me colocado de volta ao cenário musical. Assim nasceu o NoctVillains. Noites regadas com muitos cabernets e carmeneres, melodias cortantes, letras intensas, carícias, olhares e máscaras...

Vag- começou mesmo em quartos de hoteis pelo centro de são paulo, na epoca eu estava tocando Supersad e na volta dos shows lá estavamos em algum quarto eu , ela e o Bryan (que é o nosso contrabaixo), em um desses encontros nasceu a primeira musica"A kind of love" e ao mesmo tempo uma nova fabrica de musica NoctVillains, de vilões noturnos, essa frase eu tinha escrito em uma resenha sobre o X- Devotion, salientando como é foda ser heroi entre tantos viloes...

Q. Quais as influencias?
Roxy-Da minha parte, sao tantas que é até injusto citar somente algumas...mas vão aí umas das mais marcantes : Siouxsie, The Cult, Roxy Music, The Cars, Blondie, David Bowie, Kim Carnes, Liza Stansfield, Psychedelic Furs, Anne Clark, Ghost Dance, Peter Murphy, Velvet Underground, Morphine, Human League, Frank Black e muitos outros.. eu me sinto como uma mistura de tudo isso e muito, muito, muito mais..

Vag- A minha principal influencia e inspiração é a Roxy, ao seu lado tenho vontade tocar e ouvi-la cantar, musicalmente sou influenciado por muitas bandas,com o Frank Black me senti mais avontade para compor tudo q nasace entre os dedos, mas oque eu ouço todos os dias são as mesmas :Jesus, Ride, Joy, Spiritualized, Velvet e Ramones.

Q. Como vocês definem a sonoridade da banda?
Roxy-Rock puro, sem rótulos ou frescuras, algo simples, forte e direto...Um tipo de.....Primitive Rock.

Vag- Eu gostaria de ter criado o Primitive Rock rsrs, mas acho q as coisas estão tomando outros rumos, as musicas estão se transformando em grandes canções, e com os parceiros que estamos trabalhando acredito que vai longe. Primitive Rock seria, voz, baixo e bateria, algo assim, primitivo.

                                 

Q. Como é o processo de composição e gravação?
Roxy-Tenho que admitir que eu escrevia muito antigamente, mas ha algum tempo estou meio sem criatividade e paciencia pra escrever. Algumas letras do NoctVillains são de minha autoria, mas a grande maioria é do Vag...simplesmente nos sentamos, ele comeca a mostrar as melodias, eu pego as letras dele, e nao sei daonde, vem uma inspiraçao tao grande, que tudo se encaixa. A melodia instrumental e vocal se fundem de tal forma...como se a cançao sempre tivesse existido. Sempre comemoramos ao final de uma composição.

Vag- Acredito que temos material para 5 albuns. Sempre comemoramos ao final de uma composição.

Q. Como é a sensação de tocar ao vivo?
Roxy-Única..inexplicável..incomparável...acredito que é a única grande razão de existirem os músicos.

Vag- Sem musica ao vivo a humanidade seria um zero, Tocar essas cançoes me realiza com ser e existencia.

Q. Se voces fossem gravar uma cover, qual seria?
Roxy- NoctVillains até agora tocou apenas uma cover, que é o grande hino de Patty Smith : People have the Power...temos umas surpresas em breve bem interessantes..entre elas, Bettie Davis Eyes...um sonho bem antigo...
Vag- entre essas q a Ro citou e todas as outras que conseguirmos ensaiar eu quero grava-las. Quero muito gravar Silver box song do Blemish.

Q. Quais os planos para o futuro?
Roxy-Gravar com qualidade, pra poder fazer shows com mais qualidade.
Vag- Compor, ensaiar, gravar e prensar nossos discos.

Q. Alguma mensagem para o mundo?
Roxy-Nunca bebam bons vinhos em copos de plástico.....comemorem a vida sempre em grande estilo....Não é o vento que faz a curva, mas sim a curva que faz o vento.
Vag- Mundo eu nunca vou te abandonar.Se não tiver copo toma no gargalo.

Agradecimentos especiais a todos que participaram até agora do inicio da historia dos Vilões Noturnos...Eugenio Costa, Andre Semeone, Mario Malukinho, Vinicius (John Candy), Samuel ( Interlude)......entre outros.

Robson Gomes, sua participacao está sendo espetacular no NoctVillains, só temos a agradecer...muito.

Renato Malizia, nosso Tony Wilson brasileiro.....contamos com você, nosso herói.

Eu agradeço as pessoas acima, agradeço a Roxy pela parceria, agradeço o Robson pela irmandade, agradeço ao Renato pelas oportunidades.
*
*
*
Obrigado queridos!!


Um comentário:

Anônimo disse...

Thanks for sharing your thoughts about varicose. Regards

Here is my site ... Skip Navigation