domingo, 21 de março de 2010

Ok Computer with Messias


A história de musica alternativa brasileira é deveras difícil e cheia de altos e baixo, mas nada se comparando a carreira de Messias frente ao patrimônio chamado brincando de deus, muito já se falou, comentou, opinou sobre a importância, os álbuns, os shows, a postura, as letras, o messianismo envolto a banda, entretanto o projeto que chegou em minhas mãos diretamente do mentor é algo absolutamente surreal em se tratando do malvisto mercado nacional que há muito esta de mal a pior, salvo raríssimas exceções que sobrevivem no underground, o fato é que o tão misterioso e aguardado álbum solo de Messias é uma obra prima conceitual poucas vezes vista tanto no Brasil como fora daqui. Porque? Alguns fatores podem responder facilmente a questão, 1º o projeto gráfico, 2º CD Triplo, 3º A musica e seus criadores.

Vamos por partes, primeiramente a concepção gráfica é algo de encher os olhos, um package de alto padrão, bom gosto apurado e acima da media com um booklet com letras e informações pertinentes, a de se mencionar a concepção a cargo do próprio Messias e a o design de Ricardo Sans.

A segunda e terceira parte das justificativas são conjuntas, visto que “escrever-me, envelhecer-me, esquecer-me” é um álbum conceito em 3 partes como o próprio nome o sugere, como um trovador Messias destila toda sua poesia existencialista no decorrer das 3 partes, oras em português oras em inglês, reunindo músicos dos quais a brincando de deus esta também presente e principalmente seu co produtor e parceiro do projeto Andre T., Messias traz todos os seus já conhecidos gostos pessoais e ressurge no cenário com uma proposta de vanguarda, mesclando estilos e os unificando, temos a clássica inspiração da poesia com Smiths, lo-fi, rock, electro-jazz, dub, guitar bands, shoegazer e claro brincando de deus, facilmente eu diria que Messias é um trovador moderno tal como Thom Yorke o é, genialidades a parte, vamos ao album.

O álbum sugere o que vira a ser o novo rumo ao qual Messias e a brincando de deus devem seguir a partir do ponto do qual pararam, e é bem nítido principalmente em “escrever-me” onde os destaques já aparecem como Who I Should Be, Resilience, Offbeat e na belíssima Avenida Contorno um ode a Salvador e ao próprio Messias lifestyle, Run The Risk (too) é outra que de tão singela e simples seduz e inspira.


Envelhecer-me inicia com a já conhecida The Machines are My Family as guitarras e a ambientação com o arranjo sublime das cordas exprimem a letra profética, sem contar na anotação que consta no cd feita a mão por Messias “my computer is asking who I am”, soberba, destaques para a shoegazer Symmetry , a gritante They Drug Me Everyday e a mais brincando de deus de todas Daily Goodbyes com o pegajoso refrão “i fight with daily goodbyes, with myself” que mal acaba e começa Orbiting you...dificil dizer se “envelhecer-me” é mais ou menos intenso que “escrever-me” ....mas ainda falta a 3 parte...”esquecer-me”...

God, if you can hear me abre a ultima parte da obra, modernidade é o temática aqui, fundida sim com as obsessões messiânicas do mentor, “will they save my life from me? And Will they save a seat in heaven for me?...Oh God, I had intended not to complain….”, particulas remetem a Jason Pierce, a sequência com A Half-Life mostra que o clima lounge, dub e intimista prevalece em “esquecer-me” o que de fato é uma realidade Como Cometer Erros surpreende os mais puristas como eu, o que de nada influi na grandiosidade da canção, entre viagens, colagens o trovador volta novamente em When Life is Not Enough, o shoegazer moderno reaparece em Vesperas, em ares de despedida até o ultimo lamento em a Ultima Tarde de um Imperio em Chamas.

Uma obra singular e atemporal, para cativar os poucos que o ouvirem e vou mais adiante, logicamente que sou suspeito para tecer comentário, chegando a ser dificílimo a imparcialidade para fazer esta resenha, visto o fã de longa data que sou, mas posso garantir que quem ouviu o álbum e não conhece nada da historia de Messias e da brincando de deus adorou, amigos e amigas minhas que desconhecem a origem teceram os seguintes comentários, “nossa Renato que musica legal”, “não acredito, ele é de Salvador?”, “coloca o do meio novamente, é o melhor”....resumindo os fatos, o trovador Messias certamente não contava com isso, ou se contava acertou em cheio o objetivo.

Messias - Escrever-me, Envelhecer-me, Esquecer-me

7 comentários:

Miguel disse...

Atemporal, é? Coisas da Bahia!!! rsrsrs

renato malizia disse...

a bahia é linda!!!

al schenkel disse...

Renato adorei este disco, ainda não conhecia...perfeito mesmo

Paulo Crochemore disse...

Estou chocado, catatônico, atordoado de tão bom, tão bem concebido, tão bem executado, tão bem feito.
Sem dúvida uma das melhores coisas que ouvi na vida, nos últimos tempos.

E é brasileiro. E tão longe...

Obrigado por oportunizar isso.

Abraços fortes!

renato malizia disse...

Obrigado a todos...e divulguem, espalhem e façam o culto ao messias e a brincando de deus nunca morrer...

Pedro de Braga disse...

Vou ouvir aqui no outro lado do Atlântico.

Anônimo disse...

Howdy,
I need some help here folks
I'm Looking to purchase [url=http://www.milesgershon.com/tv-stands.html][b]TV Stands[/b][/url] or TV [url=http://www.milesgershon.com][b]Wall Units[/b][/url] For a condo I'mclosing on.
Can you guysgive me a good recommendation of where is the leadingdeal on these? I live in Miami and I heard that the big thing about these [url=http://www.milesgershon.com][b]tv stands[/b][/url] is the cost of shipping and installation.
I also found this great article about wiring your entertainment center: http://www.helium.com/items/1577888-how-to-wire-your-home-entertainment-center

cheers

[url=http://www.milesgershon.com][img] data:image/jpeg;base64,/9j/4AAQSkZJRgABAQAAAQABAAD/2wBDAAUDBAQEAwUEBAQFBQUGBwwIBwcHBw8LCwkMEQ8SEhEPERETFhwXExQaFRERGCEYGh0dHx8fExciJCIeJBweHx7/2wBDAQUFBQcGBw4ICA4eFBEUHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh4eHh7/wAARCABQAFADASIAAhEBAxEB/8QAHQAAAQMFAQAAAAAAAAAAAAAABwQFCAABAwYJAv/EAEwQAAECBAMDBQgKEgMAAAAAAAECAwAEBREGByEIEjETQVFhwSIyUnJzhZGxFBUWKEJicaKkshgjJSczNDc4RVN1gaGzwsPS06O04//EABYBAQEBAAAAAAAAAAAAAAAAAAABAv/EABwRAQEBAQACAwAAAAAAAAAAAAABEQISQSExUf/aAAwDAQACEQMRAD8AmXAO241FOz1VbEgmclRp5VJg4wC9ug+99qHXPSv8yAghLzFRldZaoTrPk5hSfUYXMYpxfK/i2K6+zb9XUXU+pUUqW6oTvMWEFw7M5m5kyv4LH2KE26aq+f6oXy+dua8uRu48rqreHNKX9a8ac81CJ1FjBBRltojN9i27jOdV47TS/Wgw5S20/nEz32JUOjoXIS3Y3AXioCX+zVn3mDjrNil4ar05JvSEwh4u7sqhCzusrWLFIFtUiJeRzx2JR74GjdTUz/13Y6HQFQCtuj83+d/aEr9eDrAK251AZBzST8Koyo+ffsgIbuS/HSEcwxpwh+daAvpDfNIGsRpr8y1x0hsmEWvD7Np4w0TSeMVKbVixi0e3RrHiCDfsRpvn9ST0MzB/4HI6GRz22H/y90zyEx/JXHQmAqB/n3gRnMbASsNPzz8klc02+HGkBSrouQLHmggRqGbigMHrvzvt9sSrEffsXlFF149rSDz2pyHPURGNWywlwH74dWB+NQx/lD644lPRGFT46SD8sZ2tY1mb2VnEnuceTzg66H/6QzP7L09vLHummykHuSqk996HdI3lb58JXpjCt8n4R9MNq5A9f2YKinhW31+a1D+5CROzXOK0RWnnF2NkJpy7n58EZT3dd8YsqYXbv1emG0yM+zhknUMEZpyddennXWmWXklKpNTdypCkjUqPTeJVwA8lHlOY6lwXFK+0uaE/Fg+RqMX7VEBdprEeKKLnNirD8jievewGnUTDbBqb3JI32EPKATvaAFagALAaRPqOfG1qPfCYvVa45FkfQWo1CBsnG2JAkb1UqC/GqcyP7sX93FfPGdmz50mv90MTJ3ZNndS1clRUVNpUeOnER6SpalWPI2HQwgdkNinhWNa+dPbCcT5zmf8AbGFzF+IjwrVRT8lSe7VwmYYbcWkKCLE8yEjshzwRRZCu1eelJt1DDTaC4hZcCALKta56j/CL8BvXizEvNX6mPODv+UXaxfihtYWnEFRJHDenFkegqh5rFIwnIT7koJqoPbhsVtIQpPC+h3tYtX8P0CTojdQkKhyq3GwtLbjqd7hfdISdCL6i8Z2GCpsdVPG2Jc5pZtrEbrcpJyy5mfS7Z3lWQUgtpCgQCpSkjeFiBex5jPGIO7BCUozqrqECyE0Z0AdXLsxOKLWaqOfW1osHPzFovqUsD6G0I6CxCHbSy5xHTcfz2P22fZdCqvJpcdaSbyriWkt7rg5grduFcLm2htdFgP4FoklVKDMLXMTYnkOBLDLc4iXQsE67ylAgaX1/dDsvCj6DYMvX6fdGwewQlouUWaVVpsvUKVgqrzEnMo5Rl1ISgKSeBG8oQuRkTnG64pAwHVbi1yp1hI9JcsYl45t1ud2eySbo8jJ02ZVPTUwzOdyZRtupJmQ4b90FBHe81r9carJT0/PJcYmav7GaY3Q2pwK3QLbu6NxJPBI4+DG/I2ds6HOGB5oeNPyo9bsKGtmfOlfHCKG7+FVJXscMJzzEvVvsOnZcC5OJWT07qXz/AEQjnJdPIOOJrqHlpTcN7jgKuoXEFdrZfzlWSDh2TbseK6mzY+hRhQnZUzhX+jqMjxqkOxJh48nnf1sOwGd7OavEEH7jO6jy7MTkiJmyHldjbLzOOtIxNRHpeX9qFNtziO7l3VF1ogJWNCbA6cdOESzi1h//2Q== [/img][/url]

Monique